Mudança de País – Primeiras Impressões

O que se passa na cabeça de uma pessoa que está prestes a mudar de país?! bem posso falar por mim, acredito que algumas pessoas que estão passando por esse momento possam concordar comigo, assim como outras pensem completamente diferente, tá… o que quis dizer com isso tudo é que o meu ponto de vista pode não ser o de outro 😉

Bem, a sensação é um misto de sentimentos, bons, ruins, meio termo… Muita gente me pergunta se vale a pena sair do meu país e ir pra outro, e eu respondo depende muito de como está a cabeça da pessoa que vai se submeter a esse processo, que não é nada fácil.

Primeiro, depois que bater o martelo e decidir se mudar você vai precisar providenciar documentos físico e trabalhar bastante sua mente, é importante que se faça muitas pesquisas a cerca do país que você vai, aprender sobre a cultura, modos básicos do dia a dia, cultura, costumes, e principalmente ter a consciência de que você não é nacional daquele país e saber que vai passar por algumas dificuldades e situações que vão ser tipo… uma tapa na cara.

Fazer comparações é INEVITÁVEL, mas acreditem, tentem não fazer, é impossível comparar azul com amarelo, logo evitem ao máximo, acho que é a primeira coisa que devemos nos preocupar quando chegamos no destino. Outra coisa que é bacana fazer é aprender palavras básicas e saudações no idioma do país escolhido, isso mostra o seu esforço, e com certeza é bem visto aos olhos dos nativos 😉

sapo

Pesquisem bastante sobre toda documentação necessária para levar com você, prestem atenção às traduções vejam se está na língua que será aceita pelos órgãos correspondentes, se precisa legalizar, tudo isso, uma dica: a internet (tio google) você encontra tudo, acreditem, só não pode ter preguiça na hora de pesquisar, deem preferência aos órgãos oficiais, seja ele nacional ou internacional, a grande maioria dos internacionais tem a opção da língua inglesa, e outra dica procurem sites oficiais de imigração, afinal de contas ao mudarmos de país seremos forever imigrantes, a não ser que você se naturalize cidadão daquele país, aí a situação muda hehe 😉

No meu ponto de vista alguns países te oferecem aquele retorno que você tanto busca e não acha aqui no Brasil, a onda de violência, a crise financeira e a falta de oferta de emprego dificulta bastante uma vida digna, e digna eu falo é uma vida sem luxos, e ao se mudar você tem a possibilidade, claro se você estiver legal no país podendo trabalhar, enfim ser pleno, de ter esse retorno, se vale a pena pagar impostos para outro país e fazer o outro país melhor? (já me perguntaram) sim vale muito, pois você tem retorno do básico, tipo segurança, educação e saúde, e nada no mundo paga a sensação de você sair de uma estação de trem de madrugada, carregando uma mala e ir andando para sua casa, sem medos e sem receios, sem saber se na próxima esquina tem alguém ali te observando pra te assaltar… isso é IMPAGÁVEL.

dscf11911

O lado ruim é que você se afasta de amigos, e família, se tu for muito apegado, complica, porém se você for um pouco mais desgarrado, consegue passar bem essa atribulação, dizem que lugares que são frios e cinzentos boa parte do ano ajuda à pessoas se sentirem piores, mas eu penso que isso tudo está dentro da gente, é só procurar não dar tanta ênfase a essas coisas e realmente focar nas atividades do dia a dia, arrumar coisas pra fazer e não ficar pensando, bateu saudade, liga o skype, pega o telefone e liga, enfim não é a mesma coisa de se estar junto, mas já ajuda!!

Esse texto foi bem genérico, e breve, apesar de ser longo, mas abordei aqui vários temas, que mais pra frente vou falando melhor sobre cada um dele…. mas pra quem tá pensando em mudar de país aqui tá um breve relato de que não só tem coisas boas, tem muita coisa em jogo, muita responsabilidade, é sério isso, é uma mudança radical de vida em todos os aspectos, têm-se que estar com a cabeça muito preparada e aberta ao novo, e trabalhar bastante o teu quesito adaptação, pois essa sim, vai ser uma das palavras de lei da big mudança.

Uma coisa bacana que quem puder fazer antes de realmente se decidir por mudar de país é: passe uma temporada lá, faz um intercâmbio, ou vai a passeio, pra sentir nem que seja um pouquinho só do lugar, pra pelo menos tirar aquele impacto da primeira impressão… no mais é isso. Espero que gostem e quem já passou por essa situação me conta como foi?! de repente tua experiência ajuda a enriquecer essa matéria aqui 😉

Beijinhos e até breve!

Anúncios

4 comentários sobre “Mudança de País – Primeiras Impressões

    1. Pois é… Agora é de verdade a minha primeira mudança de país, e excitante e ao mesmo tempo apavorante… E essas dicas são práticas e de regra geral para qualquer mudança neste nível, tem que ficar ligada e amarrar tudinho pra não dar chance de erros ou dificultar teu processo burocrático. Fico feliz que tenha gostado do post e qualquer dúvida estou por aqui! Beijinhos.

      Curtir

    1. Hahaha é complicado demais, porem cada pessoa reage de uma forma eu já vou com muitas coisas na cabeça sobre o que fazer, o que explorar, amo conhecer o desconhecido e me surpreender!!! Ah e se eu tivesse um cachorrinho iria querer levar também s2s2s2

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s